REGRAS PARA SE FAZER O POEMA VARANO

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Minha Lua Mais Bela

Quando o dia amanhece
E um raio de sol
Invade a janela
Rendo a Deus uma prece
Sob a luz do arrebol
E dedico a ela...
As horas se passam
O dia vai embora
E no anseio da hora
Busco a Lua mais bela...

Pássaros esvoaçam
Anunciando o Sol-Por
E ainda ouvindo min’a prece
Dentro do seu crisol
A fiel sentinela
Despede-se do Sol...

A mais bela aparece
Seu fulgor resplandece!...
Corro para a janela
E ela surge mais bela...
... Prateando a noitinha
Que já se avizinha
Recriada pra ela!...
................................
Fico absorto olhando...
Sinto que estou amando
Mais e mais desejando
Minha Lua Mais Bela!...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Pra poder viver!

Por que tu te escondes,
Por que foges tanto?
Por que não te entregas?
Por que não te dás?
Buscar-te-ei bem longe,
Vou aos quatro cantos,
Mesmo enquanto negas
O que o amor nos traz!...

Quero me estender
Dentro da tua alma...
Quero ir lá no fundo
Do teu pensamento...
Deixa-me saber,
Perscrutar com calma,
Como vês o mundo
Lá do firmamento!

Vagas solitária
Prateando a noite,
Mas tu te recatas
Ao amor que vem...
Cantar-te-ei uma ária,
Mesmo ante o açoite
Com que tu me batas,
Se isso te convém!...

Cala fundo em mim
Um mar de ilusão,
Onde eu nado, nado,
Sem saber porquê...
Uma dor sem fim
Fere o coração,
Que quase a teu lado
Vive e não te vê!...

Até onde irás
Nesta saga insana?
Segues do alto olhando
Tudo acontecer...
Quando me verás?
Sê um pouco humana...
Pois te sigo amando,
Pra poder viver!...

Pensamento

Ações, quando sabiamente executadas, valem mais que mil palavras.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Aos amigos seguidores

A todos os seguidores do Vozes da Poesia, um abraço carinhoso, carregado de energia positiva. Tenham todos um bom Carnaval.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Lua que seria minha

Vi uma Lua lá no céu flutuando
Do tamanho de um anjo ou pouco menos
Ela sorria um sorriso brando
E assemelhava-se ao planeta Vênus

Trazia uma escolta de estrelas
Que ofuscava a todos com seu brilho
Anjos voavam em volta ao recebê-las
Cantando um cântico com estribilho!

Ousando aproximar-me dessa Lua
Vesti-me em sol para chegar mais perto
Minha intenção não era a mesma sua
- Lhe entregaria meu coração aberto!

Veio um cometa então e irrompeu
Levando a Lua que seria minha
Tirou-me a voz, meu coração sofreu...
Deu-me a tristeza que eu inda não tinha!...

sábado, 12 de fevereiro de 2011

O Canto do Cantador

Cantei Marte, cantei Vênus,
Cantei todo o Universo,
Não posso deixar por menos,
Vou cantar-te no meu verso!